Como armazenar filamentos de impressão 3D

Porque armazenar corretamente os filamentos é tão importante?

Um dos itens mais importantes para melhorar a sua experiência nas impressões é saber como armazenar filamentos de impressão 3D. Os polímeros plásticos possuem uma característica em comum chamada higroscopia, que é a capacidade de absorver vapor de água em suspensão na atmosfera ou popularmente conhecido como umidade. Esse fenômeno gera impactos diretos na propriedades físicas do filamento, tornando-o mais quebradiço, menos resistente e até aumentando o seu diâmetro.

Exatamente por essas condições que todos nossos filamentos são embalados a vácuo e acompanhados de dessecante sílica em gel, mantendo a umidade interna mais baixa possível.

Assim também, o armazenamento inadequado pode expor o filamento a sujeira, que por sua vez durante uma impressão pode se acumular no bico extrusor e ocasionar entupimentos. Devido a isso recomendamos sempre que sejam utilizamos filtros simples para “limpar” o filamento antes da extrusão.
 
filamento r3dy armazenado
Confira três modelos nos links a seguir, recomendamos que realize a calibração para expansão horizontal como descrevemos aqui, assim os filtro serão impressos com medições exatas para um encaixe perfeito.
 
FILTRO DE POEIRA 1
FILTRO DE POEIRA 2
FILTRO DE POEIRA 3

Sob o mesmo ponto de vista, é preciso prestar atenção para fixar corretamente a ponta do filamento, pois assim como fones de ouvido formam milhões de nós em nossos bolsos, os filamentos também acabam formando nós quando a ponta fica solta.

1ª Opção de armazenamento:

Utilizar sacos a vácuo para roupas, em conjunto com sílica. Executar o vácuo diminui bastante a umidade, além da sílica absorver o restante no espaço.

Filamento 3D armazenado a vacuo

 

2ª Opção de armazenamento:

Armazenar em cooler térmico pois vedam muito bem e utilizar dessecante para manter a umidade baixa no espaço.

 

Cooler termico para filamento 3d

 

3ª Opção de armazenamento:

Armazenar os filamentos em caixa de isopor ou de plástico comum, desde que bem fechado pela tampa, assim impedindo que a umidade externa entre no espaço. Utilizar também um tipo de dessecante. Com essas opções é possível inclusive utilizar os filamentos sem mesmo abrir a caixa, há diversos projetos no Thingiverse para baixar.

Em contrapartida, não recomendamos utilizar sacos do tipo Ziplock para armazenar filamentos pois são frágeis, causando furos com pouco tempo de uso, além de não ser tão organizado como caixas que conseguem armazenar até dezenas de carreteis.

Por fim, em todas os tipos de armazenamento, recomendamos manter um higroscópio para medir sempre como está o nível de umidade. Utilizamos os modelo da fabricante Minipa em nossos testes, mas há diversos no mercado e recomendamos pesquisar o modelo que melhor lhe atenda.

Removedores de umidade

Em todas as formas de armazenamento, deve estar sempre acompanhado um dispositivo removedor de umidade, o dessecante. Existem três principais tipos no mercado.

  1. Cloreto de cálcio: Fácil de achar em mercados com o título de antimofo, são os mais baratos e possuem uso único. Além disso, há opções a granel em lojas de material de limpeza para repor nos potinhos.
  2. Sílica em gel: Estão presentes em todos os nossos carretéis, podem ser achados em lojas de material de limpeza e recuperados após saturação. Não recomendamos as sílicas coloridas com indicador de saturação pois além de serem mais caras e com menor capacidade de reutilização, instalar um hidroscópio no espaço é muito mais confiável para checar o nível de umidade.
  3. Elétricos: Há diversas fabricantes de desumidificadores de ambiente elétricos que cumprem com o prometido, recomendamos pesquisar o modelo que mais te atende e checar sempre seu consumo de energia.
Agora que sabe tudo sobre como armazenar filamentos de impressão 3D, é só botar em prática. E se tiver alguma dúvida ou sugestões, estaremos sempre à disposição!

Deixe uma resposta

Abrir Whatsapp
Precisa de ajuda???